Parabéns Videira!

Um gigante, também no Esporte

“Gigante pela própria natureza. És Belo, és forte, impávido colosso. E o teu futuro espelha essa grandeza…”

Em 1º de Março de 2021, o município de Videira completa 77 anos de emancipação político administrativa. Como forma de homenagem o site esportivo La Pelota, relembra de alguns momentos de destaque no cenário esportivo da Capital Catarinense da Uva.

Videira Esporte Clube, na Divisão Especial de 2007

Acaba sendo até injusto citar apenas algumas modalidades e feitos, porém é importante destacar que o município teve inúmeras conquistas nas mais variadas modalidades: futsal, futebol, judô, basquete, handebol, voleibol, tênis de mesa, karatê, bolão feminino, bocha, atletismo, rally, cavalos de corrida ‘jockey clube’ entre tantos outros.

FUTSAL

A Perdigão – grande equipe da cidade – conquistou cinco vezes o campeonato estadual (84, 85, 86, 88 e 89), duas vezes o brasileiro (1987 e 1990), foi três vezes campeã sul-americana e vice-campeã mundial. Aliás, o título mundial não veio por apenas 40 segundos, pois na decisão a Perdigão jogava pelo empate contra o Bradesco, mas faltando menos de um minuto para o fim da partida, Sérgio Sapo fez o gol que dava o título aos cariocas e impôs a mais triste das derrotas da Perdigão.

A Perdigão foi a primeira grande equipe do futsal, futebol de salão.

Relembre a conquista da Taça Brasil de Futsal de 1987 – Perdigão!

Perdigão – Campeã da Taça Brasil de Futsal em 1987

Jackson (um dos grandes jogadores da Perdigão), sendo entrevistado por Milson Oltramari.

FUTSAL CITADINO

Grandes equipes marcaram época no futebol de salão de Videira. Carcará e Arrastão por exemplo foi um clássico que marcou época. Misto foi também uma equipe multicampeã na bola pesada, entre outras grandes agremiações (Flamenguinho, Santos, EC Admiral, EC Colorado).

Cárcara (1965)
Arrastão

Arrastão 1 x 10 Palmeiras, em 1975.

FUTEBOL – CAMPEÃO ESTADUAL EM 1966

  Videira também foi a primeira equipe do oeste do estado de Santa Catarina a conquistar o título de campeã estadual de futebol (com a Perdigão em 1966). No ano seguinte, em 1967, a equipe videirense participou da Taça Brasil, chegando a enfrentar por exemplo equipes de muita tradição no cenário nacional, como o Grêmio de Porto Alegre e o Ferroviário do Paraná. Em uma das partidas que aconteceu em Florianópolis, empate com o tricolor gaúcho por 2 a 2. Partida teve arbitragem, nada mais nada menos, que de Arnaldo César Coelho.

Perdigão – Campeão Estadual de Futebol de 1966. Constante Rogério Richetti era o grande astro da equipe.
Recorte de Jornal destacando o empate entre Grêmio e Perdigão, em 1967.

Relembre um pouco da história da Perdigão – Campeã Estadual em 1966

OS GRANDES TIMES DO FUTEBOL CITADINO

Videira se notabilizou ao longo dos anos, por grandes agremiações, que juntas ajudaram a construir esta rica história e acervo esportivo. Atualmente município conta com mais de 52 mil habitantes e uma paixão história pelo esporte, seja ele qual for.

Nos primórdios do futebol, o domínio de alguns clubes era mais evidente, até mesmo pela falta de adversários a altura. Na década de quarenta, o Tabajara – primeira equipe do município – fazia apenas amistosos contra times de outras cidades, com a chegada do EC Municipal já iniciaram os primeiros confrontos com o ContinentalFloresta e Ferroviário. Na década de 50 surge a Associação Atlética Videirense (AEV), que por anos dominou o futebol da cidade, colecionando inúmeros títulos.

  • Curiosidade: Nos primórdios, às margens do Rio do Peixe, dividia as Vilas de “Perdizes” e “Vitória”. Só em 1º de março de 1944 foi fundado o município de Videira.

 

Garrincha esteve em Videira, em 1976, quando disputou partida amistosa contra o VAC. Anos mais tarde, Sócrates também pisaria em solo videirense.
Sócrates esteve em Videira, em 1989.

Na metade da década de 60 surgiu a Sociedade Esportiva Perdigão, que dominou a cidade e conquistou o Estado, mas antes mesmo da década de 70, a vitoriosa equipe deixou de existir. Na sequência surgiu o VAC, Videira Atlético ClubeAlvorada e Operário também foram equipes que marcaram época neste período.

Os anos seguintes foram dominados por Dresch e Misto, que se revezavam nas conquistas. O Naútico também foi uma importante equipe do município neste período da história. O Misto continuou forte até a metade dos anos oitenta, quando Adelmo Albiero deixou de comandar a equipe para entrar no futsal da Perdigão.

Entre a metade dos anos 80 e a metade dos anos 90, muitos times se revezaram no domínio do futebol local (Santos foi uma destas equipes), até que a Sociedade Esportiva Colorado começou a ganhar inúmeros títulos, chegando a uma dezena deles. O novo milênio veio e novas forças surgiram como o América, que conseguiu alguns títulos. Não podemos esquecer de citar, a SE Vitória do lendário e saudoso “Dirso Piratuba”. O clube não teve muitas conquistas em termos de títulos, mas se imortalizou pelo espírito desportivo. A disciplina (fair play) sempre foi uma marca registrada.

Na atualidade, o Juventude/Quiosque Testolin da comunidade do Rio Tigre é o atual tricampeão municipal de futebol da 1ª Divisão (2016, 2017 e 2018). CTA levantou o caneco, em 2019.

EC Colorado – 10 vezes campeão do Futebol da Cidade de Videira.

FUTEBOL INTERIOR

Competição começou a ser disputado em 1993. Anterior a isso, competição acontecia apenas na cidade. Em 2011, foi o último ano da disputada da competição.

Pelé em Videira

Videira, já recebeu grandes nomes do nosso esporte e da televisão: Os Trapalhões, pilotos de fórmula 1, cantores então, muitos. No futebol como não citar Garrincha, Sócrates, Cesar Sampaio, Sérgio, entre outros.

Mas o rei é o rei. Eleito o atleta do século, Pelé esteve em Videira na década de 80. A foto em questão na SERP, Pelé ao lado de Brito a esquerda (então, diretor da Perdigão de Marau), a direita usando o manto da Perdigão, Ademir Correia Couto, ou simplesmente Talá, churrasqueiro oficial da equipe. Atrás, da esquerda para a direita, Dorine (gerente de compras da Perdigão), um diretor da empresa Umbro, Betoni, gerente da empresa Perdigão em Lages (in memorian) e o último não identificado.

Garrincha, em Videira

PARAJASC

Como não registrar também, as inúmeras conquista do futsal masculino (D.I) de Videira no Parajasc? Realmente os meninos de ouro. Parabenizar o grande trabalho realizado pelos professores que trabalham com os ‘portadores de necessidades especiais’.

JUDÔ

O judô videirense sempre foi destaque em todo o Estado desde as categorias de base até a equipe adulta. O Judô masculino de Videira nos JASC foi campeão em três edições (72, 81 e 86) e vice cinco vezes (82, 84, 87, 89 e 98).

No início da década de 80, a Perdigão trouxe para Videira seis atletas do primeiro escalão do judô brasileiro entre eles: Walter Carmona, Luis Onmura e Luis Shinohara. Carmona e Onmura foram medalhistas de bronze nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984, pra se ter uma ideia do ‘calibre’ da equipe.

Em 1981, a equipe videirense conquistou o troféu de campeã geral do judô masculino dos JASC – Jogos Abertos de Santa Catarina, trazendo para a cidade oito medalhas de ouro. Além do JASC, a equipe conquistou para Videira o 7º Torneio Interestadual em Joinville, o estadual e o campeonato brasileiro adulto, além de servir de base para a seleção brasileira que disputou o mundial daquele ano.

VOCÊ SABIA?

… que a Associação Atlética Videirense dominou o futebol amador de Videira do início da década de 50 até a metade da década de 60 quando surgiu a Perdigão (campeã estadual em 1966)?
…  que Moisés Gonzaga Penso do judô é o maior medalhista de Videira na história dos JASC?
… que o futsal feminino de Videira tem duas conquistas importantes? Em 2000, representando o Grêmio Esportivo Floresta, conquistou o campeonato catarinense, diante do Poliolski de Chapecó; e em 2004 o JASC, vencendo Sombrio na grande final. Os Jogos Abertos daquele ano foram disputados em parceria entre as cidades de Timbó, Indaial e Pomerode. A vitoriosa equipe era comandada por Ivandro Garbin, que mais tarde seria o presidente da época de ouro da ADV (Associação Desportiva Videirense).
… que em 1991, o VEC (Videira Esporte Clube) sagrou-se campeão da Copa RBS de Futebol, na época considerado o estadual de amadores – Fase Oeste. Na decisão, vitória nos pênaltis, diante do Juventude de Lindóia do Sul, com grande atuação do goleiro Menegazzo.

VEC – Campeão Taça RBS 1991
Vista aérea do Estádio Municipal Luiz Leoni, palco de grandes jogos
… que o Tabajara foi o primeiro time de Videira? Segundo o historiador Antonio Feiten, o ilustre time teve sua criação na década de 30.
… que em 2006, o VEC (Videira Esporte Clube) foi campeão do primeiro turno da Divisão de Acesso do Futebol de Santa Catarina de maneira invicta. O técnico era Beto Froner. Alguns dos atletas da equipe: Márcio, Adilson, Luciano Sobrosa, Everaldo, Jê, Rafael Betini, Anderson Sefrin, Rafinha, Washington, Fabinho, Eraldo, Geraldão, entre outros. No quadrangular final, equipe acabou ficando com o vice geral, ao perder para a Camboriuense. Na partida de ida, em Videira, muita reclamação com a arbitragem.
… que em 2011, a Associação Desportiva Videirense (ADV) foi campeã da Copa Santa Catarina de Futsal sob o comando de Marcinho Bondan. No ano seguinte, em 2012 veio o título do Estadual de Futsal da 1ª Divisão, diante do Caça e Tiro de Lages. O técnico da equipe era Rafael Cunha. A ADV foi fundada em 2008. Seu primeiro jogo aconteceu no dia 1º de abril (e não é mentira não).
ADV – Campeã da Copa SC 2011
… que os gêmeos Aurélio e Augusto Correâ foram vice-campeões brasileiros dos jogos escolares na modalidade tênis de mesa?
…  que Thomas Valdemar Hintnaus (filho de Lubomir  Hintnaus que jogou na Associação Atlética Videirense), nascido em Videira, foi recordista brasileiro do salto com varas por 22 anos, inclusive disputou as olimpíadas de 1984.
História contada por Adalcir Cecatto (Pardal), grande historiador esportivo da cidade.
Bocha Videira (Perdigão)

…que a Associação Recreativa Cultural de Handebol Videirense, a ARCHAVI alcançou o título do estadual dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), em dezembro de 2012, em um jogo dramático, com Chapecó, no Ginásio Flávio Cruz, em Caçador. Com a conquista, o handebol videirense garantiu presença nos Jogos Abertos Brasileiros de 2013.

Handebol Masculino de Videira, campeão do JASC em 2012 – ARCHAVI.
… que o Bolão 23 Feminino é tricampeão do JASC (93, 97 e 98)?

Inúmeros nomes e figuras esportivas marcaram época e registraram seu nome nos anais da história por contribuir não só com o esporte videirense, como também de toda a região. Me dou ao luxo de não citar ninguém, para acabar não esquecendo de alguém (mas certamente o La Pelota já contou a história de muitos deles, neste espaço. Material está disponível para consultas).

Essa história continua a ser escrita. Aguardamos pois, os próximos capítulos e oxalá, quem saiba ainda mais importantes, dos que os construídos até o momento…

Muitas das informações foram retiradas do Blog do Boteco do Pardal. A ele mais uma vez, o meu agradecimento!

Voleibol Videira (1996)
O SUPER MÁRCIO: um dos inúmeros atletas videirenses que gravaram seu nome na história.

Matéria: Gillian Olivo – La Pelota

VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando