A arbitragem brasileira sempre foi descalibrada

Coluna de opinião de Marciel Tascheck

Ontem quando deveria averiguar a validade do gol colorado contra o Vasco, “a olho nú impedido”, a menos que o VAR e quem o manipula encontrasse um pé ou algo diferente que prove o contrário, constatou-se que o VAR estava descalibrado, “absurdo”, “muito”, mas a história mostra que a arbitragem do futebol brasileiro sempre foi descalibrada.

E olha que já foi pior, nos tempos em que cartolas estavam dentro do campo, que jogos mudavam de local, como em 74, Vasco e Cruzeiro jogaram a final no Rio de Janeiro, por que pasmem, o Cruzeiro detentor da melhor campanha e mandante na final, teve avaliado pela CBF que o Mineirão não oferecia segurança, dá para acreditar? Como compensação um jogador do Cruzeiro suspenso pode jogar a final: não adiantou a raposa marcou um gol absolutamente legal, mas a arbitragem descalibrada anulou, essa foi apenas uma das tantas vezes em que a arbitragem foi descalibrada.

O VAR surgiu principalmente para que erros não aconteçam justamente em momentos decisivos, como em 1995; pobre Santos, como prêmio o árbitro que errou e que anos mais tarde voltou a ser decisivo, recebeu um emprego na Globo de Minas.

A justificativa para a não avaliação do gol colorado por parte do VAR, é um absurdo, é fato que o Vasco teve um pênalti inexistente e que o árbitro chamado ao VAR não desmarcou pela pressão, a consciência pesou, precisava compensar, é fato que o Inter fez o segundo e portanto venceria, nada disso importa, é um erro imperdoável pagar por uma tecnologia que na hora que mais precisa funcionar está descalibrada.

Existem alimentos que melhor não ver os ingredientes utilizados para sua fabricação, assim é futebol, melhor não querer compreender, melhor não querer saber os meios para justificar os fins, melhor apenas acreditar que erros acontecem nos momentos que não podem acontecer, afinal, as coisas são como são, ou como precisam ser.

Só tenho uma dúvida, qual sera o próximo erro e a próxima desculpa, descalibrado talvez? Creio que não. Mas também tenho mais de uma certeza, vão errar novamente, pois a arbitragem brasileira sempre foi descalibrada dentro e fora de campo como sempre, e os jogos não se decidem dentro das quatro linhas, pois as linhas estão descalibradas.

Escrito por Marciel Tascheck
VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando