Prazer Pelé, especialidade? Ser artilheiro

Pelé é figura conhecida no futebol regional

“Eu quero ver gol, eu quero ver gol, não precisa ser de placa, eu quero ver gol”, o trecho da famosa música da banda brasileira “O Rappa”, pode resumir um pouco de Pelé, figura conhecida no futebol da região meio oeste de Santa Catarina.

Cenadir de Oliveira Santos, ou simplesmente Pelé, foi um grande jogador de futebol, centroavante nato, de área, famoso número 9 clássico, fazedor de gols. Ser artilheiro foi sua especialidade: tanto no futebol de campo, como também no futsal. Como diz o ditado: ‘este fede a gol’

  • Pelé, nasceu em 01 de agosto de 1965, em Itapejara D’oeste, no estado do Paraná.
O 1º TÍTULO – Municipal de Futebol de Campo de Quedas do Iguaçu (PR), em 1984, defendendo a equipe do Giacomar, desde aquele tempo, a parceria com Jorge de Andrade.

Multicampeão na região, especialmente em Fraiburgo (onde chegou no ano de 1986), Pelé foi diversas vezes artilheiro das competições, em que disputou.

Para quem não sabe ou então não recorda, Pelé foi simplesmente um dos maiores matadores dentro da pequena área que, ‘a terra da maçã’ já teve, graças também aos cruzamentos do seu fiel escudeiro Jorge Andrade (estilo Paulo Nunes e Jardel, no Grêmio). Dizem (não afirmo) que brigava, no bom sentido, dentro de campo, por sua equipe, questionando a arbitragem em alguns lances, mais que o pai do Badanha (risos). Mas isso, nunca saia das quatro linhas, que fique bem claro.

Jorge e Pelé, parceria no ataque, e fora de campo também.

Pelé é um atleta polivalente, jogou todas as modalidades esportivas com relativa facilidade, poucos fazem isso, é fato. Na sua juventude participava de todos campeonatos, fossem eles de: voleibol, handebol, basquete, futsal, e é claro, o futebol de campo, que era a modalidade que mais se destacava. Ganhou títulos, em todas as modalidades.

No futsal, Pelé teve a honra de enfrentar o timaço da Perdigão de Videira, no Ginásio Padre Biaggio Simonetti, em Fraiburgo.

Bom posicionamento, cabeceio, além de acreditar em todas as jogadas (um verdadeiro guerreiro), fizeram deste atleta um jogador que marcou época e tem seu nome lembrado até os dias atuais.

Em 1987, no elenco da AERPA Trombini; campeão Estadual dos Jogos do SESI e vice do Sul Brasileiro. É mole? ou quer mais?

Seu principal fundamento era o cabeceio. Há conversas, que Pelé tem mais gols de cabeça, do que com o próprio pé.

Em 1990, estreia no FAC/Fraiburgo na 2ª Divisão, vitória diante do Tiradentes de Tijuca. Adivinha de quem foi o primeiro gol? É claro, que da lenda PELÉ
1991 – Os dois primeiros agachados, da esquerda para a direita: Jorge e Pelé – A dupla inseparável. No elenco também, Itamar Schulle, atualmente técnico de futebol
  • Pelé atuou no FAC (Fraiburgo Atlético Clube) no início dos anos 90 e no CAF (Clube Atlético Fraiburgo), este fundado no ano de 1998.
DE PAI PRA FILHO 

Guilherme, comentou sobre seu pai

Tenho muito orgulho de meu pai, aprendi muito com ele. Como atleta, difícil até comentar, se eu for 20% do que ele foi como jogador, já estou feliz, pois onde eu passo, até como profissional, hoje trabalhando na área de Educação Física, sempre me pedem: Você que é o filho do Pelé? Ele é muito conhecido, muito querido, tem muitos amigos. Me espelho, muito nele

Pai e filho, a paixão pelo futebol continua.

A alguns anos atrás Pelé, sofreu um acidente de trabalho com um barra de ferro, o qual afastou o artilheiro de uma de suas paixões: o futebol. A comunidade esportiva de Fraiburgo e região torce pelo seus retornos aos gramados, afinal aos 55 anos, ainda tem lenha pra queimar.

Pelé, conduzindo o fogo olímpico, na Olifrai – ANOS 2000
O homem tem até uma faixa de capitão tatuada no braço (risos)

Fotos: Jorge de Andrade e Guilherme (filho), com colaboração de Itamar da Silva

VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando