Renar Fraiburgo: Campeão Estadual de Amadores 1985

Título foi declarado apenas nos tribunais. Em campo, 7 de Setembro se considera campeão.

Um ano depois, do Ipiranga Futebol Clube de Tangará, levantar a taça do Estadual de Amadores de Futebol, foi a vez da Associação Esportiva Recreativa Renar de Fraiburgo, sagrar-se campeã. O feito histórico, aconteceu no ano de 1985, mas foi cercado de muita polêmica e indefinições.

Em resumo: em campo conquista do Sete de Setembro de Braço do Norte, e posteriormente em março de 1986, título foi homologado nos tribunais, para a Renar.

Foto da equipe mais na reta final da competição. Nelson, Berigela, Valdomiro Casão, Pedro Quequeto, Ivair, Machado, Valdir Beck, são alguns dos atletas que não estavam na foto principal da matéria.
O CAMPEONATO

Quarenta equipes participaram daquela edição do Campeonato Catarinense de Futebol Amador – Taça Wilson Buck. Na primeira fase, a equipe fraiburguense enfrentou os seguintes adversários: Tiradentes de Lebon Régis, Ipiranga de Tangará, Cruzeiro e Jaborá, em jogos de ida e volta. O campeonato foi de longa duração, 200 jogos ao todo, de março até dezembro.

A FASE FINAL

Com os resultados, equipe conquistou vaga para a fase de Quartas de Final, enfrentando o Juventus de Papanduva (equipe fraiburguense empatou fora de casa em 1 a 1; e venceu em casa, por 1 a 0).

Na semifinal, jogo equilibradíssimo com o Esporte Clube Juventude de Caibi (derrota fora de casa e vitória em casa) e teoricamente a classificação. Mas uma série de recursos, impetrados pela equipe de Caibi, alegando escalação irregular de um atleta da Renar.

Na decisão (que mais tarde ‘seria anulada’), dois resultados iguais de 3 a 1, lógico que um favorável ao Renar de Fraiburgo e outro ao Sete de Setembro, levaram a decisão para a prorrogação, onde a equipe de Braço do Norte venceu.

  • CURIOSIDADE! Na partida de volta da decisão, em Braço do Norte, a Renar saiu ganhando com gol de Jorge Andrade, aos 3 minutos de partida, e levou a virada, num jogo muito tenso.
OS ATLETAS

Em pé da esquerda para a direita: Tiné (repórter), Aquino, Dagmar, Pedrão, Valdecir, Claudinho, Normélio, Jorge Andrade, Suzin, Céla e Chico.

Agachados: Zortéa, Itacir, Roalves, Nenão, Airtinho, Alemão, Palito e Lourenço.

  • Alguns destaques da equipe fraiburguense: Alemão (meia direita de Concórdia), Normélio (zagueiro), Dagmar (goleiro), Ivair (de Monte Carlo), Airtinho (ponta direita), Berigela (meio campista, número 10), Claudinho, Jorge Andrade (um velocista e bom de bola), Pedro Quequeto (zagueiro), Nelson Canelinha (centroavante) também fazia parte da equipe, porém operou o joelho e ficou no estaleiro;
  • Detalhe: A foto em destaque da matéria, não é a do título e sim no início da competição. Vários jogadores passaram pela equipe, e não estão na foto.
POLÊMICA: Entenda melhor o caso!

Segundo dados do historiador Adalberto Kluser e do Site Tá no Filó (Cristiano), em 1985, o Sete de Setembro de Braço do Norte, venceu a final contra o Renar de Fraiburgo, porém o título não foi homologado, porque o Juventude, que havia perdido a semifinal para o Renar, entrou na justiça.

Informações: Relatório Anual da FCF” Acervo Adalberto Kluser – Detalhe, para o número de jogos da competição (200)

O STJD acatou o recurso do Juventude, anulou as finais e marcou uma nova partida da semifinal. No final das contas, o Juventude desistiu de realizar esta nova partida, o Sete de Setembro também não concordou com uma nova final e o Renar foi declarado campeão por W0.

Ou seja, foi marcada uma nova final e o Sete de Setembro não aceitou, teoricamente pensando que para ter um novo jogo, o time de Braço do Norte é quem teria que ter jogador irregular, e no caso, não teve, e inclusive, ganhou a partida, em campo.

  • Na esfera esportiva, se o time se recusa a jogar (e cumprir a decisão judicial) ele é considerado perdedor porW0; O Renar até perdeu a final, em campo (que foi anulada). Aí então, como o Sete de Setembro se recusou a jogar as novas partidas, abdicou-se do direito a ser campeão;
  • O Sete de Setembro se considera até hoje, o campeão daquele estadual;
  • Dirigentes da equipe de Fraiburgo, foram numa quarta feira a noite, para Braço do Norte, pegar a taça que havia sido entregue para a equipe do Sete de Setembro (em virtude da conquista em campo). Chegando em Fraiburgo, houve carreata e muita festa;
  • O prefeito de Fraiburgo, na época, Sebastião Andrade dos Santos (1983/1986), o Bastiãozinho.
Relatório Anual da FCF 1986

Decisão Judicial saiu em março de 1986

RESULTADOS DO RENAR NA COMPETIÇÃO
  • Renar 1 x 2 Ipiranga (Tangará)
  • Renar 3 x 1 Jaborá
  • Tiradentes (Lebon Régis) 0 x 0 Renar
  • Renar 1 x 1 Tiradentes
  • Ipiranga 0 x 1 Renar
  • Renar W x 0 Cruzeiro
  • Jaborá 1 x 2 Renar
  • Juventus (Papanduva) 1 x 1 Renar – Quartas de Final Jogo de ida (08/09/1985)
  • Renar 1 x 0 Juventus – Quartas de Final Jogo de volta (22/09/1985)
  • Juventude (Caibi) 1 x 0 Renar – Semifinal Ida (27/10/1985)
  • Renar 1 x 0 Juventude – Semifinal Volta (10/11/1985)
  • Renar 3 x 1 Sete de Setembro – Final Ida (15/12/1985)  *Jogo anulado*
  • Sete de Setembro (Braço do Norte) 3 x 1 Renar – Final Volta (na prorrogação 1 a 0 para o Sete de Setembro) – (22/12/1985)  *Jogo anulado*
Atlético Paranaense, fez a entrega das faixas a equipe fraiburguense, em setembro de 1986. Resultado: Renar 0 x 3 Atlético Paranaense. No elenco atleticano, o zagueiro Adilson Batista e o atacante Joel (autor de dois gols)
Boletim da FCF, oficializando o amistoso. Porém o resultado esta equivocado. A vitória foi do clube paranaense.
Em 1984, o Ipiranga de Tangará, foi o campeão do Estadual de Amadores

Relembre a conquista do Ipiranga de Tangará, em 1984!

Com informações: Adalberto Kluser

Foto: Jorge Andrade – Fraiburgo

VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando