Taça Brasil de 1990, o Bicampeonato da Perdigão

30 anos da conquista


A final da 17ª Taça Brasil de Futebol de Salão de 1990, entre Perdigão e Votorantim de Pernambuco, que aconteceu no lendário Ginásio Vermelhinho da SERP, em Videira, culminou com o bicampeonato nacional da Perdigão.

Neste mesmo ano, em 1990, a Perdigão sagraria-se tricampeã Sulamericana de Futsal.

Final da Taça Brasil de Futsal de 1990, aconteceu em Videira, no Ginásio Vermelhinho

A PARTIDA FINAL: 4 a 0 na Votorantin

  • Relato extraído do Facebook de Edelcio Lopes

O jogo decisivo, tinha todas as características de uma partida que fecharia o campeonato daquele ano, com chave de ouro.

Disputadíssima até faltarem 8 minutos para encerrar a etapa complementar. A partida seguiu boa parte do tempo no 1 a 0 para a Perdigão, após o gol de Zequinha, ainda na primeira metade.

O carioca Fabinho foi o capitão videirense. Em 1988, o atleta havia sido eleito o melhor jogador de futsal do Brasil.

Falhas do goleiro da Votorantin

Até o goleiro da Votorantin protagonizar uma desatenção, digamos, depois de um passe fraco do capitão Fabinho cuja verdadeira intenção era encontrar alguém posicionado a frente.

A partir daí, o jogo mudou. O goleiro da Perdigão Norberto, marcou o terceiro, num tiro que cruzou toda a quadra e figuraria como a segunda falha do goleiro adversário. Dois minutos depois, numa tentativa idêntica, a bola chutada pelo arqueiro foi desviada pelo camisa 2, Marcio Brancher e, mais uma vez pegou o adversário desprevenido, fechando o placar em 4 a 0 e fazendo a equipe videirense bicampeã da competição (a primeira foi em 1987, em São Paulo).

Os goleiros foram os protagonistas da final: um, pelos gols que levou; outro pelo gol que fez e pelo outro que serviu.

Norberto, fez um dos gols da Perdigão na decisão

O Vermelhinho, nesse dia, ficou pequeno para tanta gente. O vídeo, que mostra centenas de rostos das famílias videirenses é do acervo do Francisco Ugolini e a partida, transmitida pela saudosa Manchete, está inteira.

Acesse o facebook de Edelcio Lopes e acompanhe o jogo integral!

  • Enxuta ficou com a 3ª colocação e Bordon, em quarto
  • A Perdigão era comandada por Fernando Ferreti

A Perdigão conquistou cinco vezes o campeonato estadual, duas vezes o campeonato brasileiro, foi três vezes campeã sulamericana e vice-campeã mundial. Aliás, o título mundial não veio por apenas 40 segundos, pois na decisão a Perdigão jogava pelo empate contra o Bradesco, mas faltando menos de um minuto para o fim da partida, Sérgio Sapo fez o gol que dava o título aos cariocas e impôs a mais triste das derrotas da Perdigão.

PRINCIPAIS CONQUISTAS DA PERDIGÃO:

  • Bicampeã da Taça Brasil de Futsal (1987, em São Paulo e em 1990, jogando em Videira)
  • Tricampeã do Sul Americano de Futsal. Em 1988, faturou o título em Blumenau, em 1989, em Rosário na Argentina, e em 1990, em Videira;
  • Pentacampeã Catarinense (1984, 1985, 1986, 1988 e 1989);
  • Bicampeã da Copa Manchete (1989, em Joaçaba e 1990, em Chapecó);
  • Campeão Circuito Nacional, em Goiânia (1991);
  • Bicampeão Sul Brasileiro (1986 e 1987, em Florianópolis)
  • Tricampeão da Copa GM, em São Paulo (1985, 1988 e 1989)
  • Campeão da Copa Independência (1986, em Belo Horizonte);
  • Campeão Brasileiro de Seleções representando Santa Catarina, em Campo Grande (1987);
  • Campeã Brasileiro Master no Rio de Janeiro, em 1988;
  • Campeão Copa “OEA” – Assunção (Paraguai), em 1990;
  • Campeão 1º OPEN, em Joaçaba, em 1990;
  • Campeão Copa Cidade do Porto, em Portugal, 1991;
  • Campeão Copa Cidade de Joinville contra a Seleção Brasileira, em 1986;
  • Vice campeão, Mundial, em 1987
VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando