salto alto: var indigesto.

A opinião irônica semanal de quem gosta de dar seu pitaco no futebol...

“se há uma coisa que ando tendo na copa américa é o grito de gol preso na garganta. o var está deixando as boleiragens suspensas. a comemoração em suspenso, a gozação em suspenso, o cartão amarelo em suspenso, o impedimento em suspenso. a graça da narração em suspenso. o jogo num todo em suspenso. é preciso repensar esse método. tá muito sem graça. estou aqui, fazendo uma mentalização para que algum ser celestial, com forças de comando na fifa que pense como eu, tenha uma ideia melhor.
não há contra-ataque, bicicleta, mão na bola, encenação, que resista ao inssosso var. morte lenta.

beat acelerado.

não consigo ver penalidades. não tenho estrutura. não tenho inteligência emocional pra ver um james rodríguez chorar, um técnico grisalho ficar cabisbaixo, uma criança com o rosto pintado na arquibancada chorando e tirando tinta de seu time da bochecha. simplesmente não tenho. hora acho injusto, hora acho sorte, hora acho digno, hora acho as penalidades válidas. hora acho as penalidades um crime.
é que pra mim, é um ínfimo momento, onde se destrói um ídolo, ou se cria uma estrela. penalidade é o cão, é o inferno astral. um alívio pra quem faz. um peso no travesseiro por dias, séculos and oceanos pra quem não faz.
penalidades, um mal necessário. var, um mal criado, uma invenção que precisa ser melhorada.

estou aqui no meu sofá, só pelo brasil e argentina.
guenta coración”.

carla padilha.

VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando