CAF/Fraiburgo – Campeão 2ª Divisão de SC, em 1998

A qualidade da foto não é das melhores. Porém trata-se de uma das conquista mais importantes do município de Fraiburgo, em termos de futebol.

No ano de 1998, o CAF (Clube Atlético Fraiburgo) sagrava-se campeão da 2ª Divisão do Estadual de Santa Catarina, já em seu primeiro ano de existência.

Alguns dos atletas da equipe: Vilson, Dimas, Turco, Toni, Zanatta, Chiquinho, Spindola, Celso Rodrigues (treinador da Chapecoense na Série A, em 2014), Branco, Nequinho, Da Silva, Liérte e Valdo.

Confira no vídeo a seguir, os melhores momentos do primeiro jogo da decisão do segundo turno da segunda divisão de 1998. Fraiburgo venceu o Marcílio Dias por 1 a 0 no Estádio Macieirão (Arquivo Youtube).

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SEGUNDONA DE 1998

Campeão CAF (Fraiburgo)
Vice Botafogo (Xaxim)
3º lugar Marcílio Dias (Itajaí)

HISTÓRICO DO CAF 

Em 1999, o CAF disputou seu primeiro Campeonato Catarinense da primeira divisão após ter sido campeão da segundona em 1998. Naquela primeira temporada na elite do futebol catarinense, o CAF ficou em 5° lugar, na frente inclusive de clubes tradicionais como Chapecoense e Tubarão. Um feito de grande destaque, para um clube recém fundado e de pouca expressão.

  • O CAF foi fundado em 05 de fevereiro de 1998 e conseguiu duas participações na elite do futebol catarinense.

Em 2000, o CAF ficou na 7° colocação, em um campeonato que contou com a participação de 12 clubes, porém foi rebaixado, assim como outros setes times considerados “pequenos”, porque os quatro grandes do estado na época eram imunes ao rebaixamento, mesmo terminando em posições inferiores.

Um exemplo disso foi a queda do 5° colocado, Atlético Alto Vale de Rio do Sul, que mesmo tendo ficado a frente de Avaí e Figueirense acabou tendo que disputar a seletiva. Esse torneio seletivo (disputado no segundo semestre de 2000) era composto por oito equipes, sendo que 50% eram definitivamente rebaixadas à Série B; foi quando o CAF sucumbiu. 

Foi um modo que a Federação Catarinense de Futebol encontrou de diminuir a quantidade de times pequenos na primeira divisão catarinense, que geravam pouca receita, principalmente Fraiburgo e Alto Vale que brigavam de igual pra igual com os grandes. Times estes que nunca mais conseguiram se reerguer após o cruel torneio seletivo.

Em 2001, o CAF não montou time para a disputa das competições. Em 2002, equipe disputou a segundona (empresários de São Paulo ajudaram na montagem da equipe, que inclusive foi feito na última semana, antes do início do campeonato). Em 2003, o projeto ficou novamente parado e em 2004, foi o último ano.

Infelizmente o CAF, assim como outras tantas agremiações, não conseguiu resistir a grande demanda de dinheiro para se manter um clube de futebol no Brasil. O clube foi oficialmente extinto no fim de 2004.

  • Em 2004, equipe estava classificada para o quadrangular final da segundona, mas por falta de dinheiro (salários atrasados e outros), o clube desistiu da competição e fechou as portas.

Ídolos: Heron da Padaria, Dudu Popstar, Ariel Negroso, Carlos Rogério (exímio cobrador de faltas); Donizete; Sandro Ventura; Da Silva (Vera Verão); Geraldão; Nequinho; Aílson Carrero; Marco Milhão; Goico; Aranha; Naldinho; Adriano Bazolla; Celso; Marcelo Cordeiro, Vilson entre outros.

  • O fundador do CAF foi Wilson Lima, ex-comentarista da RIC de Itajaí.
Detalhe na foto, para o grande público no Estádio Macieirão!
  • Um dos grandes patrocinadores da equipe era a empresa Fischer. O material esportivo era confeccionado pela Rudeck.
Rinaldi, Gê e Claude (já falecido), atletas conhecidos da nossa região, tiveram passagem pelo CAF de Fraiburgo
Campeonato Catarinense da 1ª Divisão, em 1999
Nesta foto, aparecem Donizete, Adriano Bazolla, Kojo e Aílson Carrero.
Em 1999, o CAF venceu o Criciúma por 2 a 0, jogando em Fraiburgo, com atuação de destaque de Bazolla.
  • CAF 2 x 0 Criciúma: Nesta partida do ano de 1999, Adriano Bazzola sofreu um pênalti, convertido por Sandro Ventura. E deu o cruzamento para o segundo gol de Marco Milhão, de cabeça. Em virtude da grande atuação de Bazzola, nesta partida, em 2000, o Criciúma tentou a contratação do atleta fraiburguense. O curioso desta história, que a oficialização da contratação saiu até em jornal da época (A Notícia), porém não houve acerto entre o empresário de Bazolla e o Criciúma.
CAF do município de Fraiburgo enfrentou o Atlético de Chapecó, no Estádio Índio Conda, em Chapecó (2000)
  • Doutor Jorge de Videira, era o médico da equipe e por uma temporada também foi o presidente.
CAF 2000. Alguns atletas: Aranha, Mazico, Nequinha, Josué, Moisés (atualmente treinador do Mirassol)

RECORTES DE JORNAIS DA ÉPOCA

Catarinense 2000
Jornal Catarinense (2000)
Carlos Rogério do CAF, chegou a ser o vice artilheiro do Estadual de SC, em 2000.
  • O Técnico do CAF em 2000 era Domingos Sávio.

  • Curiosidade é que este jogo (do recorte de jornal acima) foi conhecido como o Jogo do Pinhão. Na partida, em Lages, Nequinho marcou um gol e mordeu uma maçã, provocando a equipe de Fraiburgo, isso porque é a ‘terra da maçã’. Na partida, em Fraiburgo, vitória do CAF e “chuva de pinhão” na torcida e atletas de Lages. Devolvido a brincadeira, com juros e correções (risos). Na partida do turno em Lages, 2 a 1 para a equipe lageana. No Macieirão 4 a 0, para o CAF.

O CAF, como já citado acima, encerrou suas atividades em 2004. A região ficou sem futebol “profissional”, em 2005, pois em 2006, surgia o Videira Esporte Clube (2006), que já em seu primeiro ano de fundação, fez uma grande temporada e ficou com o vice campeonato da divisão de acesso. Pelos mesmos motivos do CAF, fechou as portas em 2010.

Confira a história de Donizete, uma lenda do esporte fraiburguense! Matéria de Janeiro de 2018

  • Agradecimento especial a Donizete e Adriano Bazolla pelas informações repassadas!
  • Nos próximos dias, estaremos fazendo uma matéria especial, contando a trajetória de Adriano Bazolla, no futebol.

Conheça um pouco da história do VEC de Videira, fundado em 2006!

VEJA TAMBÉM
COMENTÁRIOS
Carregando