Euclides Locatteli: eterno capitão do Tabajara

Caçadorense confirma participação no Campeonato Catarinense Série C
09/05/2018
Quarentinha: 7ª rodada aconteceu em Macieira
10/05/2018

Euclides Locatteli: eterno capitão do Tabajara

Comercio Zanella 728×90
Ronaldo Piscinas

O Recordar é Viver desta semana presta uma singela homenagem ao grande desportista Euclides Locatelli, que faleceu nesta semana, aos 84 anos de idade.

A matéria é do quadro Pioneiros da Bola, do Boteco do Pardal…


PIONEIROS DA BOLA

Confira a trajetória da Associação Atlética Videirense contada por Euclides Locatelli, o eterno capitão da esquadra alvirrubra, quando se tornou a soberana do futebol da cidade por mais de 15 anos.

FUNDAÇÃO

 – O Tabajara (primeira equipe de Videira) já não mais existia e o Municipal era o grande time do momento, mas alguns jovens queriam algo novo no futebol da cidade e criaram em 1952 aquele que seria considerado o maior time amador de nossa cidade. As cores escolhidas foram o vermelho e branco e o escudo do time utilizava as letras AAV formando uma “carinha feliz”.

LAZER

 – O futebol ainda era a principal opção de lazer, como nos primórdios, mas as viagens para as cidades vizinhas e outros estados eram feitas de ônibus, normalmente apenas os jogadores, diferentemente de outrora quando toda a família acompanhava o time. Nos jogos em casa sempre estádio lotado, pois a Associação se tornara um xodó dos videirenses e seus torcedores eram fanáticos. No começo os jogos aconteciam no campo da Perdigão (onde hoje ficam os tanques de decantação) e depois no Estádio Municipal com a construção do mesmo.

DESTAQUES

 – Muitos jogadores passaram pela Associação e seria injusto citar alguns nomes e esquecer de outros que tiveram a mesma importância. Porém, alguns nomes jamais podem ser esquecidos, como Ivori de Marco, que se tornou uma espécie de pai do time, sendo o grande responsável pela existência da equipe por tantos anos e Plauto Grazziotin foi um gênio, provavelmente o principal craque da história da Associação, que formou um ataque fantástico ao lado de Picolé e Plínio Vacchi.

POLÍTICA
– A importância da Associação Atlética Videirense era tamanha na cidade que ela também tinha influência nos destinos políticos. Na eleição do prefeito César Augusto Filho o time foi fundamental na campanha e ajudou a elege-lo, assim como na campanha do deputado Pelagio Parigot de Souza. Além disso, o futebol deu muito prestígio a Locatelli, tanto que ele se elegeu quatro vezes vereador, a primeira enquanto ainda atuava, e uma vez vice-prefeito.

HISTÓRIA
– A equipe fez história também no cenário estadual, pois foi a primeira do município a disputar o campeonato catarinense de futebol da primeira divisão. Nos anos de 61, 62 e 64 o time participou do estadual quando ele ainda era disputado por fases regionalizadas, iniciando uma era que terminaria com o título da Perdigão em 1.966. Nos campeonatos amadores da cidade, mesmo contra adversários de qualidade como Floresta e Ferroviário o time não perdia e a sua hegemonia no citadino durou mais de uma década.

LEMBRANÇAS

 – Muitas historias marcaram a trajetória da Associação, mas alguns fatos são inesquecíveis, como a primeira partida do time, que foi realizada em Rio das Antas contra o Avaí, a eterna rivalidade contra o Floresta, que chegava ao ponto de nenhum jogador se cumprimentar nas ruas e até sair de um bar quando um adversário chegasse, do bar aonde hoje é as Lojas Colombo e que se tornou uma espécie de sede do time, de uma vitória história contra o Ferroviário, que tinha montado um super time, com contratações de fora, mas no final teve que jogar fora os fogos de artifício e atuações magistrais do goleiro Lubomir Hintnaus (pai de Thomas Valdemar Hintnaus, nascido em Videira, recordista brasileiro do salto com varas por 22 anos e que disputou as olimpíadas de 84). “Bugomil” como muitos o chamavam fez história nos dois anos que esteve em Videira e até hoje é lembrada sua atuação contra o Cruzeiro de Porto Alegre.


Em pé: Hertmann, Edgar, Orlando, Ivori, Lubomir Hintnaus, Serrote e Ferlin.
Agachados: Plínio, Plauto, Caiera, Euclides e Picolé.

Recomendo a leitura completa do quadro: Os Pioneiros da Bola, com: Carlos Fantin (Porquinho), Clóvis Fava, Constante Rogério Richetti.

Deixe seu comentário
Compartilhe!
Ronaldo Piscinas
Comercio Zanella 728×90