Pinheirinho FC – 37 anos de história

Quem disse que futebol é coisa só pra homem?
07/03/2018
Quarentinha: 14 equipes confirmaram participação
09/03/2018

Pinheirinho FC – 37 anos de história

Ronaldo Piscinas
Comercio Zanella 728×90

“Eu tava aqui lembrando de você, e já sabendo a falta que “cê” vai fazer. Tem coisas que não dá para entender, por que você se foi?…Sei que agora é tudo diferente, mas vai durar para sempre na minha memória”, com esse trecho da música ‘Sua História’ do MC Gui, começo a contar a história do Pinheirinho Futebol Clube, tradicional equipe do município de Pinheiro Preto, que em maio deste ano, completa 37 anos de fundação.

Falar do Pinheirinho, envolve lembranças do passado, pois remete a meu tempo de criança, quando juntamente com minha família assistia os jogos em baixo da sombra da árvore de cinamomo localizada nas proximidades do pavilhão da comunidade de Linha União.

Fundação

O Pinheirinho Futebol Clube foi fundado em 15 de maio de 1981, com sua sede social situada na Linha União, Interior do município de Pinheiro Preto.

Primeira Diretoria

Presidente: Nivaldo Gottselig, Vice presidente: José Rabuske, 1º secretário: Augustinho Panceri, 2º secretário: Geraldo Mugnol, 1º tesoureiro: Hilário Gottselig, 2º tesoureiro: Antônio Hack, Diretor Esportivo: Arivaldo Rabuske (Tuti), Conselho Fiscal: Camilo Pilatti, Vilmar Mugnol e Ivam Rabuske.

Ata de Fundação do Pinheirinho FC

O grande objetivo  do Pinheirinho FC era a congregação de seus associados e respectivos familiares em atividades esportivas, recreativas, culturais e sociais com cunho amador. Em relação ao esporte, a modalidade que mais ganhou destaque foi o futebol de campo, sendo que por anos teve equipes que disputaram torneios, campeonatos regionais (Copa RBS, LEOC, Taça Coroado, entre outros), consequentemente ganhando notoriedade pela região.

Em 1997, equipe ficou vice campeã municipal! Confira detalhes na matéria!

Equipe vice campeã municipal em 1997.

Relembre como foi a principal conquista do Pinheirinho (2004)!

O Pinheirinho sagrou-se campeão da extinta Copa Vagner Pilatti, por três vezes na categoria principal e duas na aspirantes. O título de maior expressão foi o Regional da Liga do Oeste de Santa Catarina (LEOC), em 2004, quando a equipe venceu o Pinheiros/Coopercampos de Campos Novos na grande decisão, em um dos maiores (se não o maior) público do Estádio Municipal de Pinheiro Preto.

Campeão da Copa Vagner Pilatti, categoria principal, em 2002, diante do Juventude do Rio Tigre.

Pinheirinho FC – Campeão Regional da LEOC, em 2004, diante do Pinheiro/Coopercampos de Campos Novos

Em 2010, equipe sagrou-se campeã municipal de Futebol. Em 2011, ficou com a 4ª colocação da Copa Regional dos Campeões.

Equipe Master do Pinheirinho, em 2014. Jogo amistoso com o Guarani Esporte Clube

2014 – Equipe ficou com o vice campeonato municipal de futebol. Esta foi a última equipe a disputar campeonatos

Foto de onde, antes era o Campo de Linha União, em Pinheiro Preto.

Na imagem acima, o retrato da realidade do ex-campo de futebol da comunidade de Linha União, em Pinheiro Preto, que já foi palco de grandes jogos do esporte regional e que hoje serve de pastagem para animais. Triste realidade que infelizmente é a mesma de inúmeras praças esportivas de nossa região. A sede social do Pinheirinho está desativada a aproximadamente 10 anos.

NIVALDO GOTTSELIG

É sabido por todos, que para algo existir, precisa de alguém que puxe a frente de um projeto, e assim foi Nivaldo Gottselig, atualmente com 58 anos, e durante todo o período de existência da equipe, técnico e presidente do Pinheirinho Futebol Clube, do município de Pinheiro Preto. Com seu jeito alegre e estilo brincalhão, Nivaldo é figura marcante tratando-se de futebol no município.

Infelizmente hoje, devido a seus compromissos particulares, esta figura lendária acabou se afastando um pouco do futebol, mas o que ele fez pela modalidade em Pinheiro Preto, dificilmente alguma outra pessoa, fará. Muitas vezes, deixou de lado sua família para ver o futebol acontecer; outras tantas vezes tirou dinheiro do seu próprio bolso para manter viva sua paixão. Muitos o chamam de “louco”, mas só quem vive, transpira e ama o futebol é que entende esta loucura.

Em resumo: O esporte de um modo geral, precisa de mais pessoas como este maluco aí! Que faz o possível e o impossível para fazer acontecer. As vezes me torno repetitivo, mas fica aqui registrado a frase: “Faz bem aquele que gosta e ama o que faz”.

E pra finalizar mais um trecho da música, que abriu a matéria…

“Mas tenho fé que um dia
A gente vai se encontrar
Pra terminar aquele futebol

Esperamos que o Pinheirinho Futebol Clube retorne as atividades, em grande estilo!

Deixe seu comentário
Compartilhe!
Comercio Zanella 728×90
Ronaldo Piscinas